Argentina e Chile suspenderão voos que têm como origem o Reino Unido

Pessoas com máscaras no aeroporto de Jorge Newbery, em Buenos Aires

Pessoas com máscaras no aeroporto de Jorge Newbery, em Buenos Aires
Agustín Marcarián/Reuters – 20.03.2020

Argentina e Chile suspenderão voos de e para o Reino Unido devido ao temor da covid-19, disseram os governos dos dois países sul-americanos em comunicados.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou um dia antes que uma nova variante do coronavírus provocou uma disparada no número de infecções, e seu governo endureceu as restrições da covid-19 em Londres e áreas vizinhas.

O Ministério do Interior da Argentina disse em um comunicado que o último voo do Reino Unido antes do início da suspensão estava programado para chegar a Buenos Aires na manhã desta segunda-feira (21).

Os passageiros e a tripulação deste voo terão que ficar em quarentena durante sete dias, acrescentou.

O governo do Chile disse que estrangeiros não moradores que estiveram no Reino Unido nos últimos 14 dias serão proibidos de ingressar no país. A medida entra em vigor à meia-noite de terça-feira e dura duas semanas, informou o comunicado chileno.

Outros países já começaram a barrar a entrada de passageiros que estavam no Reino Unido. Hungria, Finlândia, Marrocos e Hong Kong anunciaram a proibição de voos para tentar que a nova cepa cruze suas fronteiras.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu realizou uma reunião de emergência nesta segunda-feira e pediu ao gabinete de governo o fechamento do país para os estrangeiros e um período de quarentena para israelenses que vierem do país europeu.

Na Austrália, dois viajantes que estiveram em território inglês estavam contaminados com a nova variante do coronavírus. Os turistas tinham como destino o estado de Nova Gales do Sul.

You may have missed

3 min read
2 min read
4 min read
2 min read