Arizona confirma vitória de Biden, 1º êxito democrata no estado em 24 anos

O estado do Arizona, nos Estados Unidos, certificou oficialmente nesta segunda-feira, 30, a vitória do ex-vice-presidente Joe Biden nas eleições, consolidando o sucesso do democrata contra Donald Trump, que ainda não admitiu a derrota.

O republicano Doug Ducey, governador do Arizona, confirmou pelo Twitter a eleição de Biden, assim como a do candidato democrata ao Senado, Mark Kelly. A vitória do ex-vice durante o governo de Barack Obama foi apertada, por uma margem de 10.457 votos, sendo que quase 3,5 milhões de eleitores foram às urnas.

É a primeira vez que um democrata vence no estado desde Bill Clinton, em 1996. Trump havia garantido os 11 votos do Colégio Eleitoral com mais de 90.000 votos a mais que Hillary Clinton em 2016.

A democrata Katie Hobbs, secretária de Estado do Arizona e responsável pelas operações eleitorais, disse que a eleição foi “conduzida com transparência, precisão e justiça, apesar de várias alegações infundadas em contrário”.

Contudo, a certificação não necessariamente significa o fim dos recursos dos republicanos na Justiça, porque o estado permite que os resultados sejam contestados mesmo depois de validados.

Continua após a publicidade

A equipe de campanha de Trump tenta, sem sucesso, dificultar a confirmação dos resultados em estados-chave vencidos por Biden, contestando-os no tribunal.

Na semana passada, a Pensilvânia certificou os resultados da eleição que apontaram o democrata Joe Biden como o vencedor no estado. A confirmação se deu menos de 24 horas após a Suprema Corte estadual rejeitar um processo da campanha republicana que solicitava a não contagem de 10.000 votos enviados por correspondência. O senador da Pensilvânia Patrick Toomey, do Partido Republicano, afirmou na segunda-feira 23 que Trump havia esgotado “todas as opções legais plausíveis”.

O estado do Michigan também confirmou a vitória de Biden por mais de 150.000 votos, garantindo o voto dos 16 delegados no Colégio Eleitoral, que formalizará no dia 14 de dezembro o próximo presidente dos Estados Unidos.

Assim, o atual presidente americano, que já autorizou o processo de transição de governo mesmo sem reconhecer sua derrota, continua sem ter vencido nenhum de seus processos para reverter os resultados das eleições de 3 de novembro, as quais, segundo a estimativa preliminar da imprensa americana, Biden venceu por 306 delegados contra 232.

O único estado que ainda não validou os resultados da eleição é o Wisconsin, cuja certificação deve ocorrer também nesta segunda-feira.

(Com AFP)

Continua após a publicidade

You may have missed

3 min read
1 min read
4 min read
2 min read
Copyright © All rights reserved.

Notícias Última Hora - Site com Notícias de Hoje, Notícia Agora, Notícias ao Minuto, Notícias Online, Notícias dos Famosos, Notícias Nerds

CURSO HOTMART
ENVIAR