Bulgária e Holanda voltam a permitir voos do Reino Unido

Mutação de coronavírus levou às proibições

Mutação de coronavírus levou às proibições
Mauricio Dueñas Castañeda/EFE

A Bulgária e a Holanda permitem a partir desta quarta-feira (23) o desembarque de aviões do Reino Unido e a entrada de viajantes daquele país, revertendo assim a proibição decretada no domingo passado (20)  nos dois países para evitar a propagação da nova variante do vírus do covid-19.

Comissão Europeia pede suspensão da proibição de voos do Reino Unido

O governo búlgaro reverteu, assim, a proibição de voos de e para o Reino Unido decretada até 31 de Janeiro, e também de entrada na Bulgária, por qualquer meio, de viajantes provenientes desse país.

A partir do meio-dia de hoje, quem chegar do Reino Unido por via aérea será submetido a um teste rápido de antígeno nos aeroportos e deverá permanecer, independente do resultado, dez dias em quarentena.

O governo não esclareceu se esta medida se aplicará a quem chega por via rodoviária ou de barco e que teve o Reino Unido como ponto de partida da viagem.

A partir do dia 1º de janeiro, todos os que desejarem entrar na Bulgária serão obrigados a apresentar um teste PCR negativo realizado nas 72 horas anteriores, conforme informado pelo Executivo.

Na Holanda, liberação aérea e marítima

O governo holandês também suspendeu a partir desta quarta-feira o bloqueio ao tráfego aéreo, marítimo e ferroviário de passageiros entre o país e o Reino Unido, que está em vigor desde domingo devido à nova cepa do coronavírus , mas exige que os viajantes forneçam um teste negativo às companhias aéreas da cidade de origem.

As companhias aéreas e as operadoras de balsas que operam viagens entre os dois países devem verificar, antes de permitir o embarque, se os passageiros apresentam PCR com resultado negativo e que não leva mais de 72 horas para a chegada à Holanda, que será verificado em verificações aleatórias no destino.

O governo holandês também “recomenda urgentemente” que os viajantes passem por uma quarentena de dez dias ao chegar ao país.

A Holanda declarou unilateralmente a proibição de voos no dia 20, em princípio até 1º de janeiro, mas foi suspensa prematuramente por recomendação da Comissão Europeia, depois que uma série de estados seguiram o exemplo e suspenderam suas conexões com as Ilhas Britânicas antes da nova variante do vírus.

A Holanda também aplicou o veto ao tráfego aéreo de passageiros para a África do Sul, onde várias infecções com a nova variante do coronavírus também foram detectadas, mas decidiu suspendê-lo também nesta quarta-feira nas mesmas condições que o Reino Unido.

A França também retomou o tráfego de passageiros com território britânico, o que permitiu a reabertura da circulação pelo Túnel da Mancha e as travessias de ferry a partir da meia-noite, retomando assim o tráfego de mercadorias entre os dois países, o que antes paralisou causando longas filas no Reino Unido desde o fim de semana.

You may have missed

2 min read
8 min read
2 min read
5 min read