Chanceler japonês fará viagem à América Latina, incluindo Brasil

chanceler do japao Toshimitsu Motegi

chanceler do japao Toshimitsu Motegi
EFE/EPA/ISSEI KATO / POOL

O ministro das Relações Exteriores do Japão, Toshimitsu Motegi, anunciou nesta sexta-feira (25) que a partir do dia 4 de janeiro fará um tour pela América Latina e África que incluirá o Brasil, México, Uruguai, Argentina e Paraguai.

Durante entrevista coletiva, Motegi acrescentou que a viagem terminará no dia 14 de janeiro, indo também ao Senegal, Nigéria e Quênia.

Esta será, lembrou o ministro, a primeira viagem à América Latina realizada por um chanceler japonês desde o início da pandemia do novo coronavírus, que limitou a ida de autoridades japonesas ao exterior.

Mobtegi afirmou que nos contatos oficiais procurará reforçar a cooperação bilateral com os países visitados e rever o ambiente de negócios das empresas japonesas que operam nesses países.

No caso da América Latina, terá a oportunidade de contatar as comunidades de imigrantes japoneses nesses países, principalmente no Brasil, onde vivem cerca de 1,5 milhão de pessoas de origem japonesa.

Segundo comunicado oficial, no México, a primeira etapa da viagem e onde chegará no dia 4 de janeiro, Motegi vai se encontrar com o chanceler Marcelo Ebrard.

No Uruguai, o ministro japonês se encontrará com o chefe da diplomacia uruguaia, Francisco Bustillo, e fará uma visita de cortesia ao presidente Luis Lacalle.

O mesmo acontecerá na Argentina, onde Motegi se encontrará com o ministro das Relações Exteriores, Felipe Solá, e visitará o presidente Alberto Fernández.

Na próxima etapa, no Paraguai, o ministro japonês se encontrará com o chanceler Federico González, e será recebido pelo presidente Mário Abdo Benítez.

Na fase final de sua passagem pela América Latina, Toshimitsu Motegi se encontrará no dia 8 de janeiro com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Na mesma entrevista coletiva, Motegi confirmou que o Japão nomeou Koji Tomita como o novo embaixador nos Estados Unidos, até agora representante do Japão no governo sul-coreano.

You may have missed

3 min read
2 min read
4 min read
2 min read