Chega a 5 o número de vítimas em atropelamento na Alemanha

Motorista dirigiu de forma desgovernada com a intenção de atropelar pedestres

Motorista dirigiu de forma desgovernada com a intenção de atropelar pedestres
Reprodução/Facebook CityRadio Trier 88.4

Um atropelamento intencional causado nesta terça-feira (1°), na cidade de Trier, no oeste da Alemanha, fez 5 vítimas, quatro morreram na hora, incluindo um bebê de 9 meses, e uma quinta pessoa teve a morte confirmada após ser encaminhada para um hospital da região. 

Fontes que participam da investigação afirmaram em entrevista a jornalistas que o homem acelerou seu veículo em direção a uma área exclusiva para pedestres no centro da cidade, entre a Basílica de Constantino e a Porta Nigra, um monumento histórico, pouco depois das 13h45 (8h45 de Brasília). Durante o trajeto de centenas de metros, dirigiu em ziguezague para atropelar pessoas e destruir lojas.

Apenas quatro minutos depois, quando saiu para uma rua com tráfego de veículos, foi interceptado por várias viaturas policiais que haviam sido alertadas. Ele ofereceu resistência, mas acabou preso.

O motorista era um homem de 51 anos que foi preso minutos depois da ação. O Ministério Público de Trier afirmou que o autor é de nacionalidade alemã, nascido na própria cidade e vivia em um município vizinho. Ele teria passado os últimos dias sozinho, “dentro de seu veículo”.

O detido, que estava embriagado no momento da prisão, não tinha antecedentes criminais, embora estejam em andamento investigações para averiguar se ele teria um “distúrbio psiquiátrico”.

O motivo do crime ainda é desconhecido, e o autor irá a julgamento nesta quarta-feira para que seja decidido se ficará preso ou será internado em uma instituição psiquiátrica, segundo o Ministério Público do Trier.

A polícia de Trier disse que “não têm nenhuma indicação de que o perigo continuará”, apesar de o motorista ter sido preso, pois as investigações estão em andamento.

Toda a área onde o caso aconteceu ficou isolada por horas enquanto os investigadores coletavam provas. Cerca de 300 oficiais, incluindo das forças especiais, foram distribuídos pelo centro da cidade, alguns deles fortemente armados. Uma equipe do esquadrão antibombas verificou a possibilidade de haver explosivos no veículo do criminoso.

O prefeito de Trier, Wolfram Leibe, disse que ficou chocado ao caminhar pelas ruas onde aconteceu o atropelamento e que as cenas foram de “horror”.

O porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, afirmou por sua vez que os eventos em Trier foram “chocantes” e expressou apoio em nome da chanceler Angela Merkel às famílias das vítimas.

You may have missed

3 min read
2 min read
4 min read
2 min read