Com 1,3 bilhão de habitantes, Índia aprova vacina de Oxford

A Índia fez simulações de vacinas em todo país neste sábado (2) antes de lançar, talvez esta semana, uma campanha de vacinação em massa contra o coronavírus neste país de 1,3 bilhão de habitantes.

Uma comissão do governo recomendou, na sexta-feira, o uso da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela AstraZeneca. As primeiras doses podem chegar esta semana, depois do sinal verde final dado pela autoridade indiana do setor de medicamentos.

A Índia é o segundo país do mundo mais afetado pelo coronavírus depois dos Estados Unido, o que fez o governo traçar a ambiciosa meta de vacinar até 300 milhões de pessoas até meados de 2021.O país acumula 149.218 mortes e 10,3 milhões de casos de contágio.

O Serum Institute of India, o maior produtor mundial de vacinas, já estocou dezenas de milhares de doses da vacina desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. Cerca de 96.000 profissionais de saúde foram treinados para inoculá-la.

No treinamento deste sábado, os profissionais de saúde praticaram a aplicação do imunizante em manequins, em centros especialmente habilitados para a campanha de vacinação que será lançada em breve em todo país.

Reino Unido e Argentina foram os primeiros países a autorizarem a vacina AstraZeneca/Oxford. O governo brasileiro também negocia para ter o antígeno como base de sua campanha de vacinação.

(Com AFP)

Continua após a publicidade

You may have missed

3 min read
2 min read
4 min read
2 min read