França acusa mais estudantes em ataque contra professor

Homenagens ao professor Samuel Paty morto em outubro deste ano

Homenagens ao professor Samuel Paty morto em outubro deste ano
Reprodução via Reuters TV

Quatro estudantes com idades entre 13 e 14 anos foram acusados na quarta-feira (26), três deles por “cumplicidade em assassinato terrorista”, na investigação da decapitação do professor francês Samuel Paty, em 16 de outubro deste ano, informaram fontes judiciais à AFP nesta quinta-feira (26).

Segundo essas fontes, três dos menores acusados indicaram a vítima ao agressor, Abdoullakh Anzorov, em frente ao centro educacional onde lecionava, nos arredores de Paris.

Polícia francesa prende 4 alunos de professor decapitado

Uma quarta pessoa, também menor, foi acusada de “denúncia caluniosa”.

Os quatro adolescentes foram detidos por ordem dos juízes antiterroristas franceses e posteriormente libertados sob vigilância após serem apresentados a um magistrado.

Até o momento, são 14 pessoas acusadas neste caso, várias delas menores.

Samuel Paty, um professor de 47 anos, foi assassinado, quando saía do trabalho, por um extremista russo-checheno de 18 anos, dias depois de mostrar a seus alunos várias charges do profeta Maomé em uma aula sobre liberdade de expressão.

Abdoullakh Anzorov foi morto pelas forças de segurança minutos depois de cometer seu crime.

You may have missed

3 min read
2 min read
4 min read
2 min read