Inglaterra abre chance de viajantes fazerem teste após chegada

Viajantes poderão pular quarentena na Inglaterra

Viajantes poderão pular quarentena na Inglaterra

Laurent Gillieron/EFE/EPA – 09.11.2020

Os viajantes que desembarcarem na Inglaterra a partir do dia 15 de dezembro poderão reduzir a quarentena obrigatória de duas semanas, se derem negativo em teste para o novo coronavírus, cinco dias após a chegada, anunciou nesta terça-feira (24) o ministro do Transporte do Reino Unido, Grant Shapps.

De acordo com um comunicado emitido pela pasta, antes de chegar ao território inglês, os interessados deverão preencher um formulário e poderão fazer a reserva do teste, de uma lista de fornecedores autorizados. O exame será pago pelo viajante, segundo o governo britânico.

Aqueles que desembarcarem na Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte, que têm gestão autônoma da pandemia do novo coronavírus, vindo de origem considerada não isenta de quarentena, devem cumprir com os 14 dias de isolamento.

Na nota divulgada hoje, o ministro da Saúde, Matt Hancock, explica que os testes que serão disponibilizados para viajantes custam de 65 a 120 libras (R$ 464,98 a R$ 858,42. Segundo o integrante do governo, a ideia de exigir a quarentena ou o exame posterior é proteger a capacidade do sistema de saúde local.

Segundo Shapps, a possibilidade de testes para reduzir o período de quarentena dará aos viajantes mais confiança para fazer reservas e apoiar a indústria de viagens, seja por trem, balsa, barco, avião ou qualquer outro meio de transporte.

O setor é um dos mais afetados pela covid-19, e o governo britânico, por isso, anunciou ajudas financeiras adicionais a partir de 2021. Serão assumidos alguns custos fixos nos aeroportos da Inglaterra, entre eles os de Heathrow e Gatwick, os maiores do Reino Unido.

You may have missed

3 min read
2 min read
4 min read
2 min read