Mortes por covid-19 no mundo já ultrapassam 1,5 milhão

Motorista faz teste de covid-19 em drive thru em Bergen
, nos EUA

Motorista faz teste de covid-19 em drive thru em Bergen
, nos EUA

David Dee Delgado / Getty Images via AFP – 3.12.2020

O número de mortes causadas pela pandemia do novo coronavírus ultrapassou a marca de 1,5 milhão de pessoas oficialmente nesta quinta-feira (3), segundo o levantamento da Universidade Johns Hopkins, nos EUA. Também nesta quinta deverá ser ultrapassado o total de 65 milhões de casos de covid-19.

Leia também: EUA superam marca de 3 mil mortes diárias por covid-19

A América Latina e Caribe é a região mais afetada, com mais de 452 mil mortes, à frente da Europa (430 mil mortes) e dos Estados Unidos e Canadá (286 mil). Desde 24 de novembro, mais de 10.000 mortes por dia foram registradas em média, um nível desconhecido até agora.

Mais da metade dessas mortes nos últimos sete dias ocorreram na Europa (36.446), que está no meio da segunda onda da pandemia. Itália (5.017 mortes), Polônia (3.220), França (3.198) e Reino Unido (3.166) são os países mais afetados durante esse período.

Países mais afetados

No mundo, os Estados Unidos são o país com mais mortes desde o início da pandemia (274.648), seguido pelo Brasil (174.515) e pela Índia (138.648).

Entre os países mais afetados, a Bélgica tem a pior taxa de mortalidade (146 óbitos por 100.000 habitantes), seguida do Peru (109), Espanha (98), Itália (96) e Macedônia do Norte (89).

Mais de 4 mil casos de covid-19 foram registrados em média a cada semana desde meados de novembro.

Nos últimos 7 dias, mais de 2 casos a cada 3 foram registrados em Europa, Estados Unidos e Canadá.

O aumento das infecções detectadas pode ser parcialmente explicado pelo maior número de exames realizados em alguns países, mas uma parte significativa dos casos menos graves ou assintomáticos provavelmente ainda não foi detectada.

You may have missed

3 min read
2 min read
4 min read
2 min read