Obama, Bush e Clinton se unem a favor da vacinação contra covid-19

ex-presidentes dos EUA Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama

ex-presidentes dos EUA Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama
EFE/EPA/ANDREW GOMBERT

Os ex-presidentes dos Estados Unidos Barack Obama, George W. Bush e Bill Clinton manifestaram sua disposição de se vacinarem publicamente contra a covid-19, com o objetivo de incentivar seus concidadãos a fazerem o mesmo.

O democrata Barack Obama, de 59 anos, disse ter “total confiança” nas autoridades de saúde do país, incluindo o imunologista Anthony Fauci, uma figura científica altamente respeitada nos Estados Unidos.

“Se Anthony Fauci me disser que esta vacina é segura e pode imunizar contra covid, eu definitivamente vou tomá-la”, disse ele em uma entrevista de rádio no SiriusXM, cujos trechos foram compartilhados no YouTube na quarta-feira (2).

EUA esperam vacinar 100 milhões de pessoas até o fim de fevereiro

“Prometo que quando (vacinação) for feita para pessoas com menos risco, eu vou tomar. Posso acabar fazendo isso na televisão, ou filmando, apenas para que as pessoas saibam que confio nesta ciência”, explicou Obama.

Um representante de George W. Bush disse mais tarde à rede CNN que o ex-presidente republicano, de 74 anos, também está disposto a promover as vacinas, ministrando sua dose “diante das câmeras”.

O porta-voz de Bill Clinton, Ángel Ureña, também disse à CNN que o ex-presidente democrata, também de 74 anos, será vacinado publicamente, “se isso encorajar todos os americanos a fazerem o mesmo”

Anvisa anuncia critérios para a liberação emergencial da vacina contra a covid-19

You may have missed

3 min read
2 min read
4 min read
2 min read