Presidente do Chile e esposa se isolam após contato com infectado

Sebástian Piñera e a esposa se isolaram voluntariamente nesta 3ª

Sebástian Piñera e a esposa se isolaram voluntariamente nesta 3ª

Alberto Valdés / EFE – Arquivo

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, e a primeira-dama, Cecilia Morel, iniciaram nesta terça-feira (12) uma quarentena preventiva por conta do novo coronavírus, após um empregado que trabalha na residência deles ter sido diagnosticado com covid-19.

Leia também: Chile registra primeiro caso de mutação do coronavírus no país

“Tanto o presidente Piñera como a primeira-dama se encontram sem sintomas e o teste de PCR rotineiro realizado ontem teve resultado negativo”, explicou o governo em comunicado.

Dada a situação, ambos “realizarão quarentena preventiva (de 14 dias), como indica o protocolo de saúde vigente, e manterão suas atividades de maneira remota”. Tanto Piñera, de 71 anos, como Morel, de 66, são considerados grupo de risco, pois têm mais de 65 anos.

Segunda onda de contágios

O Chile, que totaliza 649.135 casos de covid-19 e 17.182 mortes por complicações da doença desde o início da pandemia, está imerso em uma segunda onda de contágios, após ter vivido o primeiro pico entre junho e julho.

Após vários dias superando a barreira dos 4 mil casos diários, número que não era visto desde maio do ano passado, nesta terça-feira foram identificados 3.238 novos casos e uma taxa de positividade de 7,5% sobre o total de exames de PCR realizados nas últimas 24 horas.

Para frear os novos contágios, as autoridades anunciaram que 42 cidades, principalmente no sul, ficarão confinadas a partir da quinta-feira e que os cidadãos em quarentena passarão dos atuais 1,4 milhão para quase 4 milhões, o que representa mais de 20% da população total. O país iniciou a vacinação no dia 24 de dezembro, e mais de 10 mil trabalhadores da saúde já receberam a vacina.

You may have missed

3 min read
2 min read
4 min read
2 min read