Trump diz que vacina da Moderna foi aprovada nos EUA

Vacina da Moderna é aprovada nos EUA, diz Trump

Vacina da Moderna é aprovada nos EUA, diz Trump

Arquivo/Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira (18) que a vacina contra a covid-19 da farmacêutica Moderna foi aprovada em seu país, apesar de ainda não haver confirmação oficial da Administração de Alimentos e Remédios (FDA, na sigla em inglês).

“A vacina da Moderna foi aprovada de forma esmagadora. A distribuição começará imediatamente”, escreveu Trump no Twitter.

O vice-presidente americano, Mike Pence, disse logo depois em um comício na Casa Branca, esperar que a vacina da Moderna seja aprovada “ainda hoje”.

Quando Trump escreveu no Twitter, ainda não havia um anúncio oficial da FDA, que é quem tem que aprovar a vacina para uso nos Estados Unidos.

O Comitê Consultivo de Vacinas e Produtos Biológicos da FDA recomendou a autorização de emergência da preparação da Moderna, mas a própria agência ainda não confirmou.

Distribuição

A vacina da Moderna seria a segunda contra a covid-19 aprovada nos Estados Unidos, que já liberou na semana passada, à da Pfizer, que começou a ser fornecida no país no início da semana.

Assim que a vacina da Moderna for aprovada, o governo passará a distribuir pelo menos 5,9 milhões de doses, além de distribuir mais 2 milhões de unidades da vacina da Pfizer na próxima semana.

Em seus tuítes de hoje, Trump também se dirigiu à Europa e parecia prometer que em breve poderá ajudá-los com a vacina, embora fique no cargo até o dia 20 de janeiro, quando Joe Biden assume a presidência dos EUA.

“A Europa e outras partes do mundo estão sendo duramente atingidas pelo vírus da China, em particular Alemanha, França, Espanha e Itália. As vacinas estão a caminho”, escreveu.

O secretário de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, Alex Azar, disse esta semana que o país planeja ter pelo menos 900 milhões de doses da vacina até o próximo ano e pode aumentar esse número para 3 bilhões.

Porém, ao contrário da China e de outras potências, os EUA não fazem parte da plataforma COVAX promovida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para garantir o acesso igualitário e global às vacinas.

You may have missed

8 min read
2 min read
5 min read
5 min read